Grupo RL

Notícias na Brás

Listando: 1 à 5 de 1159
iOS 16 Beta 5 chega com recurso que facilita o gerenciamento de bateria

A Apple decidiu recolocar o contador de porcentagem de bateria na barra superior da interface; recurso gráfico pode ser desabilitado em Configurações

A Apple lançou hoje (8) a quinta versão beta do iOS 16. A atualização começa a ser distribuída para desenvolvedores inscritos no programa de testes da Apple

sob a identificação 20A5339d e, em breve, deve chegar ao grande público. O iPadOS 16 beta 5 também foi liberado.



Foto: Reprodução/Apple / Canaltech

Uma das adições desse pacote foi o retorno da exibição de porcentagem de bateria na interface dos iPhones. O indicador numérico foi retirado do iOS na

introdução dos modelos com o notch e apresenta com mais clareza quanto resta de energia no celular.

Segundo relatos, a porcentagem de bateria persiste em todo o sistema. Sendo assim, a informação é exibida na tela de bloqueio, na tela principal e enquanto

navega por apps que não tomam toda a tela do aparelho. A ferramenta pode ser gerenciada pela opção "Porcentagem de bateria", disponível no menu de

Configurações.

Mudanças pequenas até o lançamento
Devido à iminência do lançamento do iOS 16, é pouco provável que a atualização conte com grandes mudanças em usabilidade ou interface em relação ao Beta

disponibilizado a partir de hoje. No iOS 16 Beta 4, por exemplo, foram adicionados novos limites de tempo para edição e cancelamento de mensagens no

iMessage, novos papéis de parede e pequenos ajustes em interface.

Versão experimental para o público
Por enquanto, a compilação do iOS 16 é exclusiva para desenvolvedores inscritos no programa de testes. Contudo, como é de feitio da Apple, não deve demorar

para que os usuários "comuns" que participam da experimentação recebam a mesma atualização — não há previsão para isso, porém.

(Fonte: Igor Almenara Canaltech) - 09/08/2022
5 estratégias para sua loja virtual ter entregas eficientes

O e-commerce vai aonde o consumidor está. Com o isolamento social, essa se tornou a alternativa para muitas empresas e comércios que migraram parte ou 100%

das vendas para o comércio eletrônico. Nesse cenário, como planejar uma entrega eficiente?


border="0">
Caio Reina
Foto: Divulgação

Quem já trabalhava com o e-commerce viu não apenas a demanda crescer a cada semana, bem como os novos competidores. Esses números são explicados pelo

levantamento de 2020 da ABComm (Associação Brasileira do Comércio Eletrônico), que mostra um aumento de 5x das aberturas mensais de lojas virtuais e a

adesão de mais de 100 mil para as vendas on-line.

Esse processo pode parecer complexo e custoso, mas é possível criar um sistema de entrega ágil e econômico a partir de um software de roteirização. Por meio

da utilização de Inteligência Artificial, é possível atribuir uma experiência única e diversificada ao cliente, uma vez que este recurso tecnológico mapeia

os veículos disponíveis para entrega, endereços e produtos, dividindo corretamente cada área e consequentemente, melhorando a experiência do cliente no

quesito da entrega.

Pensando nisso, é necessário investir em processos e tecnologias específicas para melhorar e incrementar seu e-commerce, visando o benefício e a eficiência

para o cliente:

1. Investir em tecnologias no e-commerce
O uso adequado da tecnologia pode trazer à tona a eficiência dos processos de entrega. Tecnologias como otimização de rotas e torre de controle para

monitoramento em tempo real dão um maior poder de gestão ao empreendedor sobre os negócios.

2. Manter o cliente engajado
O consumidor quer participar de todas as fases da compra. Informar o cliente sobre o tempo estimado de entrega com a opção de rastreamento do pacote é uma

estratégia de retenção indireta. Além disso, é possível atualizá-lo com mensagens por aplicativo, e-mail ou SMS. Essas notificações podem ajudar o consumidor

a se preparar para o recebimento do pacote, se necessário. Proporcionar diferentes alternativas é a forma de captar mais clientes e satisfazer diferentes

demandas.

3. Definir a melhor estratégia logística e otimizar o custo de entrega

No e-commerce, cada produto precisa ser entregue para o cliente no prazo esperado e nas condições ideais. Custos como o do combustível e o transporte podem

ser reduzidos usando a tecnologia apropriada. O uso de plataformas de gestão de entregas auxilia a transportar o número máximo de encomendas, percorrendo a

distância mínima necessária e sem deixar de fora as necessidades de cada negócio. E esse é o ponto chave para uma entrega eficiente.

4. Definir um frete competitivo é essencial
Escolha um preço que se adeque aos padrões do seu setor. A utilização de tecnologia e softwares ajuda a diminuir o custo por entrega e consequentemente

promover fretes mais baratos, isso tudo sem deixar a satisfação do cliente de lado.

5. Gerenciar a logística de estoques
Ter processos logísticos eficientes e uma gestão de estoque focada na redução de desperdícios é essencial. Aumenta a possibilidade de trabalhar com custos de

frete reduzidos, diminui o capital de giro imobilizado no estoque e implanta as ações que entregam maior eficiência no fluxo de mercadorias.

As estratégias dos serviços de entrega de pacotes devem focar em reter clientes: fornecer os melhores serviços e uma ótima experiência é a única chave para

garantir essa retenção. Portanto, tenha uma vantagem em tecnologia para fornecer serviços no prazo prometido usando Plataformas de Gerenciamento de Entrega.

(*) Caio Reina é CEO e fundador da RoutEasy.

(Fonte: Caio Reina Homework) - 09/08/2022
5 dicas de configuração na hora de comprar um notebook novo

Com a vasta opções de máquinas disponíveis no mercado, cada qual com pequenas (ou grandes) diferenças em configuração, é normal que o usuário que não tem conhecimento aprofundado em tecnologia se sinta perdido na hora da comprar um notebook novo – e até mesmo acabe realizando uma escolha menos assertiva para suas necessidades. Para apoiar este processo de tomada de decisão, a AMD destaca cinco dicas que podem ser observadas para garantir uma melhor aquisição.

1. Duração da bateria é tudo
Ao procurar um notebook novo, é essencial saber se a duração da bateria é compatível com a sua necessidade. Hoje, há nas prateleiras aparelhos com cada vez mais eficiência energética, como o Ideapad 3, da Lenovo. Com processador AMD Ryzen 5 5000 H-Series, podendo chegar a até 24 horas de autonomia. Também possui uma função extra de economia de bateria, além de tela Full HD de 15,6” com tratamento antirreflexo e diferentes configurações de áudio.

2. Por falar em desempenho…
Mesmo para uso doméstico, cada usuário tem necessidades diversas de desempenho do notebook. Ao realizar uma compra, é preciso ter atenção aos detalhes que podem fazer diferença na experiência de uso. Os processadores AMD Ryzen Série 5000, por exemplo, permitem que o cliente desfrute de um excelente desempenho em jogos em uma máquina fina e leve, como a Dell G15. E a empresa já anunciou parcerias para trazer modelos com AMD Ryzen Série 6000, elevando ainda mais a potência dos computadores para lazer ou trabalho.

3. Transformando criatividade em realidade
Da renderização de vídeos ao trabalho com imagens de alta resolução, notebooks como o Ideapad 3, da Lenovo, com processadores AMD Ryzen 7 Série 5000, são poderosos e eficientes, elevando a forma e a função com design premium. Isto é, sem sacrificar o desempenho pela beleza. Assim, o usuário tem em mãos um aparelho mais leve e compacto, mas que permite trabalhos com longa duração de bateria, agilidade e resultados de qualidade.

4. Mantenha-se conectado
O distanciamento social mudou a forma de conexão, seja no trabalho, seja na vida pessoal. Por isso, uma característica importante na hora de escolher um notebook novo é a qualidade e performance em videoconferências. O Acer Aspire 5, por exemplo, conta com processadores AMD Ryzen 5000 para oferecer melhor desempenho e experiências em modelos portáteis e elegantes para acompanhar as tarefas do dia a dia.

5. Segurança é essencial
Dentro do ambiente digital é difícil controlar a forma como os dados são distribuídos. Principalmente para usuários que não são profissionais de tecnologia. Por isso, ao escolher um notebook novo, é preciso estar atento também às funções de segurança oferecidas, indo além do antivírus. Por exemplo, o Asus M515, com processador AMD Ryzen 5000, tem uma tampa deslizante que funciona como um escudo de privacidade na webcam para proteção contra olhos curiosos e perturbações.

(Fonte: 33giga.com.br) - 21/06/2022
YouTube supera WhatsApp como principal rede social de notícias no Brasil

Plataforma de vídeos bate WhatsApp e Facebook e conquista a liderança: 43% dos entrevistados usam o YouTube para acompanhar notícias

Acompanhar notícias pela internet já não é novidade, mas os sites e redes usados para esse fim estão em constante mudança. Um novo relatório do Reuters

Institute mostra que o YouTube é agora a principal fonte de informações jornalísticas no Brasil. A plataforma de vídeos superou o WhatsApp e o Facebook para tomar a liderança.


YouTube
Foto: Vitor Pádua/Tecnoblog / Tecnoblog

De acordo com a edição de 2022 (link para PDF) do Digital News Reporte do Reuters Institute, 43% dos entrevistados usam o YouTube para notícias, quatro pontos percentuais a mais que no ano anterior (link para PDF).

O WhatsApp vem em segundo lugar, com 41%, dois pontos percentuais a menos do que em 2022.

Em 2021, a liderança pertencia ao Facebook. Agora, ele aparece em terceiro lugar, com 40%, uma queda de sete pontos percentuais.

Redes sociais abrem distância para TV
O YouTube cresceu, e não foi só ele. Uma informação interessante da pesquisa é que cada vez mais pessoas se informam pelas redes sociais, e menos usam a TV para acompanhar os acontecimentos.

As mídias sociais são fonte de notícias para 64% dos entrevistados, contra 55% que veem TV para se informar.

As redes sociais ultrapassaram a TV em 2021, mas a distância era bem menor: 63% contra 61%.

Instagram cresce, e TikTok aparece na lista
O crescimento das redes, porém, não é homogêneo. Enquanto o Facebook despencou e o YouTube subiu, o Instagram e o TikTok ganharam muito terreno.

O Instagram foi de 30% em 2021 para 35% em 2022. A rede permanece em quarto lugar, uma posição que parece bem consolidada — o Twitter, quinto colocado, está bem distante, com apenas 13%.

Já o TikTok fez sua estreia na lista do Reuters Institute, que traz as seis redes mais importantes em cada país.

O aplicativo de vídeos curtos está em sexto lugar e é usado por 12% dos entrevistados como fonte de informações jornalísticas, uma alta de cinco pontos percentuais em relação a 2021.

A pesquisa entrevistou 2.022 brasileiros entre janeiro e março de 2022. Os questionários ficaram sob responsabilidade da YouGov, e fontes de informação de pesquisas locais foram utilizadas.

(Fonte: Giovanni Santa Rosa Tecnoblog) - 21/06/2022
WhatsApp deixará usar a conta em dois celulares, mas com uma limitação

WhatsApp tende a permitir o uso de um único número em até dois aparelhos ao mesmo tempo; atualização ainda está em desenvolvimento

Diferentemente do Telegram, o WhatsApp só permite usar a conta em apenas um celular. A equipe do mensageiro da Meta, por outro lado, está trabalhando em uma atualização para liberar o uso de um único número de telefone em dois smartphones simultaneamente. Mesmo assim, os usuários podem ter uma limitação bem incômoda, caso tenham mais de uma conta cadastrada no mensageiro.

As informações partiram do WABetaInfo. Neste sábado (7), o site encontrou mais um rastro da atualização que está em desenvolvimento desde o ano passado, conhecida como modo Companion. Caso não esteja a par, a equipe do mensageiro está preparando uma opção para usar o mesmo número em até dois celulares ao mesmo tempo, o que daria mais liberdade a quem utiliza mais de um aparelho.

O problema é que o recurso, ao que tudo indica, vai restringir o uso de uma segunda conta no celular. É o que mostra uma imagem da tela que tende a aparecer ao vincular o número de telefone em outro aparelho:

"O modo Companion permite que você vincule este aparelho a uma conta WhatsApp cadastrada no seu celular. Mudar para o modo Companion fará o logout da sua conta WhatsApp atual", diz o aviso que aparecerá no celular secundário caso já tenha um número de telefone registrado. "Esta operação apagará todos os dados do WhatsApp armazenados localmente, incluindo suas mensagens e mídia."

Isto significa que, se não houver alterações até o lançamento da função, o usuário só poderá utilizar um único número por smartphone. Assim, se você separa as suas linhas pessoais e de trabalho em dois aparelhos diferentes, por exemplo, o mensageiro não vai permitir o uso do seu número para conversas com amigos, família e afins no celular corporativo. Em outras palavras: a conta do WhatsApp será deslogada do celular secundário ao usar o modo Companion.

Do outro lado, esta atualização vai beneficiar usuários de tablets. O site especializado observa que, com a mudança, será possível acessar a conta em um tablet Android e, futuramente, com o aguardado app para iPad. A vantagem também fica para quem possui um smartphone mais barato para usar na rua e deixa o principal em casa.

Restrição do WhatsApp é um balde de água fria
A expansão da arquitetura multiplataforma é notícia para lá de boa. Logo assim que surgiu o primeiro rumor, comemorei. Afinal, tenho dois números de telefone em dois aparelhos, sendo um para uso pessoal e outro para trabalhar. E eu sonho em poder usar a minha linha para falar com amigos e família no aparelho profissional.

Ainda assim, a Meta pretende trazer uma restrição que não faz sentido. Para se ter ideia, o Telegram oferece suporte a mais de uma conta no mesmo app. Além disso, se eu quiser, posso usar o meu número de telefone em mais de dois aparelhos - e sem problemas de sincronização, como acontece com o WhatsApp Web atualmente.

O vazamento deste fim de semana joga um balde de água fria em vários usuários. Afinal, de que adianta liberar o uso da linha em dois celulares simultaneamente se você, possivelmente, vai ter que abrir mão de uma delas? Pelo visto, só vai valer a pena caso você realmente só tenha um número de telefone, mas fique alternando entre aparelhos diferentes no dia a dia.

Felizmente, o recurso segue em desenvolvimento - ou seja, não está disponível nem no WhatsApp Beta - e a Meta poderá alterar isso com o tempo. Mas, conhecendo o histórico do mensageiro, é provável que a atualização seja liberada com esta restrição.

(Fonte: Bruno Gall De Blasi WABetaInfo) - 16/05/2022
Listando: 5 de 1159

Anuncie

Sobre o Portal no Brás

O Portal no Brás foi lançado em 01 de dezembro de 2016, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região NO BAIRRO DO BRÁS no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de ferramentas e ferragens.